sexta-feira, 18 de março de 2016

Democracia, exageros e midia

Este post seria antes do que publiquei ontem. Mas tudo bem. Trouxe do Facebook pra cá.

Penso que estamos vivendo dias surreais e maravilhosos numa democracia. Dias de luta. Dias de sentimento forte e nó na garganta. Há exageros e crimes dos dois lados? Há. Muitos. E acho o crime do PT até mais grave,  por sua herança histórica. Quem se proclama de esquerda não faz as aliancas espúrias que fez o partido do qual um dia fiz parte.
O fato é que hoje vemos algo inédito na nossa jovem República. As pessoas de verdade se envolvendo. Não estou falando dos aproveitadores e marqueteiros de si mesmos. E de muita gente arrogante que quer só o seu pirão e dane-se o resto. Estes existem dos "dois" lados (embora haja muito mais lados nessa história) além de, como se diz, um mimimi sem fim.
Bem... a corrupção endêmica e sistêmica no Brasil chegou ao fundo do poço. Os políticos não conseguem mais se esconder como antes porque o avanço tecnológico nos permite ver em tempo real a vida acontecendo.
Tenho uma crítica à grande mídia,  mas ela na verdade está fazendo o seu papel porque ela tem bem definido o lado em que se encontra e não é ao lado da população, nunca foi. Por isso acho o discurso midiático hipócrita, assim como o da classe política. Ah, e o dos grandes empresários tb, porque sangraram nosso dinheiro por governos e governos junto com as instituições que deveriam nos proteger e se fazem de inocentes. E a nós tb cabe ter muito cuidado para não cair nessa hipocrisia que parece contagiosa...enfim...
Tem muitas particularidades que não cabem por aqui, senão não vai dar pra ler.
De qualquer forma, acho que esse sacode é o maior momento da nossa democracia desde que nasceu. Oremos para que a gente consiga ter alguma saída para que o pobre e o necessitado não venham a sofrer mais ainda. Chega de sangrar os vulneráveis,  de matar a juventude negra, de torturar os indígenas esquecidos nesse debate, assim como os pobres pensionistas de um salário mínimo do INSS falido pelas Georginas e cia da vida. E aí vem sigla para todos os gostos: PT,  PMDB, PSDB, DEM e os milhões de partidos políticos enlameados e canalhas.
Precisamos, na verdade, de uma vez por todas, nos responsabilizar e fazer fazer a nossa parte. Reclamar e apontar o dedo não vai fazer essa democracia dar os próximos passos. E ela PRECISA dar esses passos. Mas temos que jogar com os grilhões e na cadeia quem nos rouba e nunca soube o que se chama consequência dos seus atos sórdidos. Não importa que seja. Nem quanto dinheiro e poder tenha.
Continuarei sendo de esquerda. Porque acredito e continuarei acreditando que só se tem justiça quando ela é social e funciona para todos. Quando o que eu produzo torna torna a vida do pobre mais digna. Quando o que eu compro faz o trabalhador ter o seu salário. Aliás, meu discurso é esquerdista sim, bem esquerdista, e não há do que me envergonhar. Me chamar de comunista não me ofende. Quem assim me chama nem sabe do que se trata, pois o comunismo real e à vera nunca existiu. Ficou na mente e na teoria de Marx que, ingênuo como Rousseau, achava que o homem era bom. De resto, foi o que problematizou o capitalismo de forma mais magistral de que sem notícia. Mas não é disso que estou falando agora.
Apesar que de tudo se resume à luta pelo poder do capital.
É isso. Apenas minha opinião. Não ia conseguir dormir sem falar com alguém sobre isso.

Nenhum comentário: