domingo, 25 de junho de 2006

Quero ter um filho com você


Foi assim, dessa forma espontânea e sincera que Helena me acordou naquela manhã de sábado. Talvez ela apenas estivesse expressando um desejo que, mais cedo ou mais tarde, aparece na maioria das mulheres. Tenho certeza de que isso não aconteceu somente comigo. Imagino que milhares de homens, em todos os cantos do mundo, acordam um dia com essa frase. Quem sabe não é mais um daqueles mistérios femininos. Chega um momento qm que vocês simplesmente trocam o bom dia por “eu quero ter um filho com você”. Confesso que fiquei com vontade de cobrir o meu rosto com o lençol, do mesmo jeito que fazia quando eu era criança e a minha mãe me chamava pra ir a escola. E, enquanto pensava no que iria responder, fui obrigado a encarar esse monstrinho danado chamado amor.
Veja bem, consigo enumerar todas as 201 razões que me fazem crer que a Helena é a mulher mais linda do mundo. Sei todos os motivos que fazem com que as nossas conversas sejam fluentes como um texto de Veríssimo. Até sou capaz de adivinhar os sapatos de que ela mais gostou em sua loja predileta. Mas não conseguiria dizer a você por que eu a amo. Porque o amor não é como a paixão, que está explícita nas batidas aceleradas do coração. Muito pelo contrário. Ele se esconde nas pequenas paradas do nosso coração, tão pequenas que mal conseguimos perceber.
Até que, naquela manhã de sábado, tudo ficou muito mais claro. Rolando na cama, sentindo que havia chegado à vida adulta, fiz um pequeno retrospecto de nossos três anos juntos e, então, finalmente descobri o que é o amor. E quer saber? Gostei do que vi.
Porque só o amor pode fazer com que um cara entenda a beleza da fidelidade depois dos 30 anos. Só amor tem o poder de deixar pra trás uma adolescência que insistia em continuar. Só o amor sabe nos ensinar que o melhor da vida é dividir. Só o amor consegue fazer com que a gente pare de gastar todo o nosso salário em discos. Só o amor convence você a cortar os cabelos. Só o amor muda a sua rotina de jantar todos os dias macarrâo instantâneto com Coca-Cola. Só o amor admite erros e pede desculpas. Só o amor deixa exposto tudo aquilo que você nunca quis ver. Só o amor, e por favor, preste bem atenção no que vou dizer agora, só o amor amadurece.
Como é que nunca percebi isso antes? É tudo tão óbivio agora. Para um homem, não existe nada pior do que amadurecer. Não é que seja difícil. É pior mesmo. No sentido de ruim, muito chado, incômodo. Porque amadurecer implica mudança, e mudança é algo que não existe no vocabulário de nenhum dono do mundo que se preze. Mas você que saber a verdade? Ser dono do mundo é um saco. Isso mesmo, um saco. Um saco e uma grande mentira. Porque nesse mundo somos todos inquilinos. E não existe nada melhor que ser inquilino a dois.
“Eu quero ter um filho com você”, ela repetiu,
Sim, eu estava devendo uma resposta. Nenhuma mulher confessa algo parecido sem esperar algo em troca. Se eu ainda fosse dono do mundo, com certeza irira dizer que ela estava louca, que não deveria me pressionar, que eu era jovem e, depois de alguns meses, iria dar um jeito de cair fora do relacionamento. Só que, desta vez, foi tudo tão diferente. Eu apenas segurei a sua mão. E senti que a criança que existia em mim estava saindo de baixo do lençol pra não retornar mais. Porque leva um certo tempo até o homem entender o amor. Mas depois que a gente entende, já não há mais volta. Quanto menos esperamos, estamos amando o amor.
E, antes que você pergunte: não, não vamos ter um filho tão cedo. O combinado é 2008. Eu sei que ainda falta um bom tempo até lá. Mas esse bebê já me deu um belo presente.
Hoje eu sei dizer exatamente por que eu amo tanto a sua futura mamãe.



André Takeda, 33 anos.



Achei esse texto maravilhoso...

segunda-feira, 19 de junho de 2006

Com tanta coisa pra fazer ao mesmo tempo, fiquei assim:

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAAHA!!!!
Só pra descontrair...rsrsrsrsrsrsrsrsrsrs
A semana tá começando...
Ontem , mais um jogo morno, uma seleção sem vontade realmente de vencer uma partida...mas não vim aqui pra filosofar em cima do tema "futebol"...
Espero que a disposição esteja a mil, porque é péssimo já começar qualquer coisa cansado ou irritado, não vale a pena...embora nem sempre nossos corpo e mente obedeçam a essa lei, mas a gente faz o possível, né.
Bom, eu já comecei a semana não indo ao curso, pois meu filho mais velho voltou de um acampamento com a garganta estourada, já dei logo antibiótico...fiquei logo preocupada porque em fevereiro ele teve uma amigdalite séria e quase ficou internado. E hj eu tinha aula de desenho de mobiliário, que gosto muito, mas depois eu pego o assunto estudado e me viro aqui.
Saudades de Mila...rs..aquela bruaca disse que a gente ia ver um jogo de fim de semana regado a churrasquinho e tudo mais, mas voou pra aquela cidade "linda" chamada Maricá...amiga da onçaaaaa..hahahahahaha!!! Que nada, é só pra descontrair..rs
Mas, como eu tava dizendo, vamos começar a semana, o dia em altíssimo astral, porque senão a avalanche de problemas e preocupações do nosso dia a dia carregam a gente.
Beijosssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss

quinta-feira, 15 de junho de 2006

Sometimes you can't make it on your own




Tough, you think you’ve got the stuff
You’re telling me and anyone
You’re hard enough
You don’t have to put up a fight
You don’t have to always be right
Let me take some of the punches
For you tonight
Listen to me now
I need to let you know
You don’t have to go it alone
And it’s you when I look in the mirror
And it’s you when I don’t pick up the phone
Sometimes you can’t make it on your own
We fight all the timeYou and I… that’s alright
We’re the same soulI don’t need… I don’t need to hear you say
That if we weren’t so alike
You’d like me a whole lot more
Listen to me now
I need to let you know
You don’t have to go it alone
And it’s you when I look in the mirror
And it’s you when I don’t pick up the phone
Sometimes you can’t make it on your own
I know that we don’t talkI’m sick of it all
Can - you - hear - me – when – I -Sing
, you’re the reason I sing
You’re the reason why the opera is in me…Where are we now?
Still got to let you know
A house still doesn’t make a home
Don’t leave me here alone...
And it’s you when I look in the mirror
And it’s you that makes it hard to let go
Sometimes you can’t make it on your own
Sometimes you can’t make it
The best you can do is to fake it
Sometimes you can’t make it on your own
Bono Vox



quarta-feira, 14 de junho de 2006

Quando não acontece...


A gente fica pensando por que muitos dos nossos sonhos são impedidos de vir à vida real, fiacndo apenas dentro de nós...
Parece que por mais que a gente faça, tornam-se mais distante de nós algumas realizações...
A gente calcula tudo, gasta noites e dias planejando, e quando parece que está tudo finalmente encaminhado, uma foeça externa (ou interna, sei lá) faz tudo se mover de forma diferente e incompatível com a concretização do que queremos...
E nesse momento, filosofar em cima do problema só atrapalha e deixa a gente mais frustrado ainda... a gente quer ter apenas o direito de ficar com raiva e triste, e de xingar meio mundo...como eu disse, nada de filosofia numa hora dessa. Simplesmente porque a gente é mortal, e imaturo, e gente de carne e osso. E acredito que esse momento precisa ser assim mesmo, porque esse negócio de fingir que não tá acontecendo é pra nossos momentos ou de maturidade ou de loucura mesmo...rs... sei lá...
E fingir que não tá acontecendo é o que a gente mais aprende desde criança, quando ouve:"para de palhaçada que o remédio no seu machucado não tá doendo nada!" E como diz Lulu Santos, "aí veio a adolescência"..rs, e ensinam que a gente deve abraçar e beijar aqula tia insuportável que diz que a gente tá gorda ou horrorosa toda vez que ela vai na nossa casa, simplesmente fingir que a gente não tem vontade de dar na cara dela e daquele filho dela ( nosso primo, por sinal), que ri bem quietinho olhando pra gente enquanto ela nos diz "impropérios de tia, para o nosso bem" .
Aí a gente vira adulto e aprende que deve deixar pra lá quando um "amigo" de faculdade nos passa a perna nas portas da formatura, e quase estraga anos de ralação...e por aí vai...
Fora os milhões de vezes que temos que fingir que nda ouvimos quando o nosso marido nos ofende "pro nosso bem"...e mais uma vez vem o fingir que aquilo não tá acontecendo de fato , pra gente não se aborrecer, mesmo porque triste a gente já ficou mesmo..
E é assim mesmo...
Só que quanto mais a gente finge, mais remédio de tarja preta pra tudo que é doença a gente vai tomar no futuro...e aí a gente se fingir que não ´t doente de tanto engolir, pode acabar morrendo.
Perdoem o tom do post, mas se eu fingisse até aqui, eu mesma me internaria.
Até mais.

sexta-feira, 9 de junho de 2006

Gustavo

Hj acordei e a primeira coisa que vi foi um buquê igual a essa à minha espera...è que hj faz 16 anos que nos casamos de fato, porque no papel foi um tempo depois, mas não consigo não contar todo o tempo a partir do qual passei a ser o objeto de paixão de uma pessoa que amo tanto assim...
Quem conhece a história (com h porque é verdadeira) sabe do furacão que foi essa junção, sabe como um amor avassalador chega de surpresa, a gente é engolido por esse turbilhão e demora um pouco a se dar conta de que não tem mais volta...
Mas quem dera que tudo na vida que não tivesse volta fosse uma coisa pela qual vc nunca irá se arrepender, porque a partir dela vc começou realmente a viver...


You say you want diamonds on a ring of gold

You say you want your story to remain untold.

All the promises we make

From the cradle to the grave

When all I want is you.

You say you'll give me a highway with no-one on it

Treasure, just to look upon it

All the riches in the night.

You say you'll give me eyes in the moon of blindness

A river in a time of dryness

A harbour in the tempest.

All the promises we make, from the cradle to the grave

When all I want is you.

You say you want your love to work out right

To last with me through the night.

You say you want diamonds on a ring of gold

Your story to remain untold

Your love not to grow cold.

All the promises we break, from the cradle to the grave

When all I want is you.


quarta-feira, 7 de junho de 2006

Solidão


Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo..... isto é carência.
Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar... isto é saudade.
Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe,às vezes, para realinhar os pensamentos... isto é equilíbrio.
Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente para que revejamos a nossa vida... isto é um princípio da natureza.
Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado... isto é circunstância.
Solidão é muito mais do que isto.
Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma.
Chico Buarque de Hollanda

quinta-feira, 1 de junho de 2006

Be Without You - Mary J. Blige


Chemistry was crazy from the get-go
Neither one of us knew why
We didn't deal nothing overnightCuz a love like this takes some time
People start off as a phase
Said we can't see that
Now from top to bottom
They see that we did that (yes)
It's so true that (yes)We've been through it (yes)We got real sh** (yes)
See baby we been...
Too strong for too long (and I can't be without you baby)
And I'll be waiting up until you get home (cuz I can't sleep without you baby)
Anybody who's ever loved, ya know just what I feel
Too hard to fake it, nothing can replace it
Call the radio if you just can't be without your baby
I got a question for ya
See I already know the answer
But still I wanna ask you
Would you lie? (no)Make me cry? (no)
Do somethin' behind my back and then try to cover it up?
Well, neither would I, baby
My love is only your love (yes)
I'll be faithful (yes)I'm for real (yes)
And with us you'll always know the deal
We've been...Too strong for too long (and I can't be without you baby)
And I'll be waiting up until you get home (cuz I can't sleep without you baby)
Anybody who's ever loved, ya know just what I feel
Too hard to fake it, nothing can replace it
Call the radio if you just can't be without your baby
See this is real talk I'm always stay (no matter what)
Good or bad (thick and thin)Right or wrong (all day everyday)
Now if you're down on love or don't believe
This ain't for you (no, this ain't for you)
And if you got it deep in your heart
And deep down you know that it's true (come on, come on, come on)
Well, let me see you put your hands up (hands up)
Fellas tell your lady she's the one (fellas tell your lady she's the one, oh)
Put your hands up (hands up)
Ladies let him know he's got you locked
Look him right in his eyes and tell him
We've been...Too strong for too long (and I can't be without you baby)
And I'll be waiting up until you get home (cuz I can't sleep without you baby)
Anybody who's ever loved, ya know just what I feel
Too hard to fake it, nothing can replace it
Call the radio if you just can't be without your baby

Estou ouvindo ela agora....
Amo essa música...
Se vcs não conhecem baixem na internet, e vão amar, com certeza...